Sua região é

$nbsp;

Encontre tudo o que você precisa para sua casa no hagah. Decoração, arquitetura, jardinagem, construção, segurança, móveis e muito mais em Florianópolis e em SC.

 

Notícias

Casa e Jardim

As verminoses podem colocar em risco a vida do seu bichinho

Prevenir é o melhor remédio

O seu bichinho de estimação começa a se coçar demais, 'esfregando' o traseiro no chão sem parar. O apetite dele diminui, ele vomita, tem diarréias e sua barriga cresce – em um perceptível aumento de volume da região do abdome.

As verminoses podem se tornar um sério risco à vida de seu cão ou gato. Por isso, alguns cuidados devem ser tomados para cuidar da saúde do animal... e da sua também.

Os vermes parasitas que causam as doenças nos PETs são muitos. Os principais, como o Dipylidium por exemplo, habitam o intestino dos animais e são transmitidos por pulgas que, assim como os carrapatos, são transmissores das verminoses. Além de ter contato direto com o cão ou gatos por se alimentar do sangue deles, o parasita pode ser 'comido' pelo PET que ao usar boca para se coçar acaba ingerindo o verme.

Outro pequeno transmissor de verminoses são os mosquitos da família Culicidae (Díptera), mais presentes em regiões litorâneas ou de lagos. Eles carregam o verme Dirofilaria immitis, que se aloja no músculo cardíaco do PET. A picada do inseto é o meio de entrada do verme, que posteriormente se aloja no coração ou artérias pulmonares do animal. Pelo seu tamanho – que pode atingir até 35cm –, o verme prejudica o funcionamento dos órgãos, o que causa dificuldade de respiração, perda de peso, tosse e aumento do volume da região abdominal.

Mesmo após picado pelo mosquito, há casos em que os sintomas demoram até seis meses para aparecer. A dirofilariose, por afetar o coração diretamente, pode ser fatal nos animais. De difícil tratamento, o jeito mais fácil de evitar a doença é a prevenção. O remédio evita que o ciclo da doença se complete, atacando a larva em seu estágio inicial.

Antes de iniciar a medicação é recomendável a realização de exames para conferir se o animal já não está contaminado pelo verme, que também pode prejudicar a saúde humana, apesar de não levar homens à morte por ser incapaz de completar seu ciclo no organismo humano.

Prevenção

Quinze dias após o nascimento, o bichinho de estimação deve tomar sua primeira dose de vermífugo. Para garatir a eficiência no tratamento, ele terá que ingerir – por mais três vezes, na 3ª, 6ª e 9ª semanas de vida – o comprimido ou líquido novamente.

O ideal é que, no período de gestação, as mães também tomem o medicamento para evitar que doenças possam ser transferidos para o filhote pela placenta ou pela amamentação. Manter o ambiente onde o animal se encontra sempre limpo é, também, uma boa forma de controlar a transmissão, já que, se o PET estiver com o verme, suas fezes também estarão infectadas.

Encontre Clínicas Veterinárias em:
Grande Florianópolis
Região de Joinville
Litoral Catarinense

Leia mais
>> Prepare a casa para receber o pet
>> Como montar uma casinha para o bicho de estimação
>> Dicas para viajar com os bichinhos

HAGAH SC

Comentários

Ana Leal

Denuncie este comentário

Desconheço "VERMINOSE" transmitida por carrapatos.

Mapa do Site | Dúvidas Frequentes | Fale com o hagah | Anuncie

© 2006 - 2013 hagah.com.br

Todos os direitos reservados

Grupo RBS